Conhecimento, conexões e transformações são ingredientes da Expomais

Encontrar pessoas com as mesmas dificuldades no dia a dia de trabalho foi uma das questões mais interessantes para Maria Salete Budni Milanezi, coordenadora do Núcleo da Mulher Empresária de Criciúma. As boas parcerias e a identificação com o mercado trouxeram grandes aprendizados para ela, que já é presença confirmada na edição de 2018 da Expomais.
 

Segundo Salete, as vivências no evento vão além das palestras, já que o networking traz vantagens interessantes. “Durante as atividades ouvimos sobre gente e suas relações com os semelhantes. O contato com outros profissionais também nos ajuda a compartilhar soluções, que nos trazem segurança ao observarmos que não somos os únicos com determinados problemas”, comentou.


Quem também teve boas experiências nas últimas edições foi a publicitária Daiane Meireles. Ela se sentiu motivada para colocar em prática os novos conhecimentos adquiridos no evento. “A Expomais , além de toda a bagagem de palestrantes altamente capacitados e reconhecidos em suas áreas, é um evento capaz de motivar, fazer com que o sentimento de busca constante pelo desenvolvimento seja latente. Fui nas duas últimas edições e tive experiências únicas em termos de conhecimentos, troca, conteúdo e networking”, destacou.

A Expomais


Vivências com uso de tecnologias de inteligência artificial e realidade aumentada, bate-papos, trocas de conhecimento, apresentações de cases, painéis e labs, além de um time de palestrantes reconhecidos internacionalmente irão proporcionar um deleite para o público ávido por conhecimentos relacionados às áreas de marketing, administração, inovação e sinergia. O evento promete ampliar a percepção de seus participantes, por meio de temas convergentes, focados nas tendências do mercado.


Os interessados em garantir seus ingressos já podem entrar no http://bit.ly/Compre_Expomais2019 e encontrar a sua melhor forma de participação. O evento ocorre nos dias 17 e 18 de outubro, em diversos espaços da Acic (Associação Empresarial de Criciúma).


A ExpoMais é uma cocriação entre entidades empresariais e instituições educacionais aliadas ao desafio de proporcionar momentos únicos de conhecimento, que navegam entre os conteúdos apresentados pelos seus palestrantes. São elas: Acic, CDL de Criciúma, Esucri, IFSC, Satc, Sebrae, Senac, Senai e Unesc.

Confira os âncoras do encontro

Martha Gabriel

Uma das maiores pensadoras do digital no Brasil, Martha, retorna a Criciúma, trazendo seu conteúdo e vivência de keynote internacional, com mais de 70 palestras realizadas no exterior. Premiada por três vezes em congressos americanos, figura entre os 50 bloggers mais influentes do mundo. Seu livro, “Você, Eu e os Rôbos: Pequeno Manual do Mundo Digital” bateu recorde de vendas no lançamento. Palestrou também em 4 TEDx. Escritora, artista plástica, é também apresentadora da websérie “Caminhos da Inovação” e do “Sebrae Digital”, da Rádio Jovem Pan.

Arthur Igreja

Ele é um dos As da plataforma AAA, com Ricardo Amorim, do Manhattan Connection, e Allan Costa. Investidor anjo e professor da FGV, Igreja tem experiência profissional e acadêmica em mais de 25 países. Certificado em Negociação pela Harvard University (EUA) e Cambridge University (Inglaterra). Atualmente cursa o Doctorate in Business Administration na Universidade ESC de Rennes na França. Mestre pela Georgetown University (EUA), Esade (Espanha) e FGV/Ebape. Palestrante em mais de 120 eventos por ano, em eventos como Rock in Rio Academy e TEDx no Brasil, EUA, Europa e América do Sul.

Marcio Ballas

Ator, diretor e dramaturgo, Ballas tem formação na França e Bélgica e traz a criatividade e a inovação para as organizações fruto da sua percepção clown. Visto por mais 200 mil pessoas no espetáculo de improviso “Jogando no Quintal”, apresentou-se com os “Palhaços Sem Fronteiras” franceses na África e em campos de refugiados durante a guerra do Kosovo. Atuou no “Doutores da Alegria” e foi apresentador do “É Tudo Improviso”, na Band; “Cante Se Puder” e “Esse Artista Sou Eu”, no SBT. Diretor artístico da Casa do Humor.

Ana Carla Fonseca Cainha

Consultora internacional, palestrante e conselheira em economia criativa, cidades, política cultural e inovação, Ana Carla Fonseca Cainha é gerente público da Fundação Getúlio Vargas. Ela liderou projetos de marketing e inovação para multinacionais por 15 anos, incluindo dez para a Unilever, com sede na América Latina, Londres e Milão. Em 2003, montou a Garimpo de Soluções, empresa pioneira em economia criativa, cidades e negócios, com foco em projetos estratégicos para o setor privado e planejamento estratégico e projetos para os governos.


Shelley de Souza Carneiro

Graduado em Engenharia Mecânica e Civil pela IPUC/Kenidy, e mestre em Engenharia Nuclear (Roma/Itália), Shelley tem especialização em Engenharia Econômica (UFMG), Engenharia Nuclear (USP/SP), Engenharia Ambiental (Itália), Engenharia de Segurança do Trabalho (UFMG) e Engenharia de Transportes (PUC/MG). Também trabalhou em grandes empresas como a FIAT, Cia de Siderurgia Mannesmann e Belgo Mineira, entre outras.


Carlos Alberto Primo Braga

Mestre e doutor em Economia pela Universidade de Illinois, professor de Economia Política na escola suíça de negócios International Institute for Management Development, e professor associado da Fundação Dom Cabral, Carlos é ex-diretor de Relações Exteriores do Banco Mundial, com sede em Paris. Também passou pela Universidade de Harvard, como aluno, palestrante ou professor convidado.


Paulo Alexandre Bago D’Uva

Doutorando em Design na Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa. Paulo possui mestrado em Industrial Design pela Domus Academy, de Milão, e mestrado em Design Industrial com especialização em biónica aplicada ao Design e à Arquitectura no Centro de Investigação do Instituto Europeu de Design. Também possui habilidades nas áreas de Design de Produto, Design de Logotipo, Geração de Conceito, Design Management e Design de Experiência.


(Bossa Experiências Criativas/Assessoria de Imprensa da ExpoMais)

Expomais traz programação intensa e palestrantes com renome internacional

Uma experiência única, regada a 40 horas de programação intensa, com temáticas relevantes e atuais referentes a Marketing, Administração, Inovação e Sinergia. É assim que a ExpoMais vai promover transformações em seus participantes. E aqueles que querem garantir a sua entrada nesse universo de conhecimento já podem comprar seus ingressos no site do evento – expomais.com, que ocorre nos dias 17 e 18 de outubro, em Criciúma/SC.


Vivências com uso de tecnologias de inteligência artificial e realidade aumentada, bate-papos, trocas de conhecimento, apresentações de cases, painéis e labs, além de um time de palestrantes reconhecidos internacionalmente, irão proporcionar um deleite para o público ávido pelas temáticas do encontro, focadas nas tendências do mercado.


“Estamos desenhando a experiência do participante para que ele possa interagir, definir suas preferências de atividades e se apropriar de conteúdos por meio do uso de tecnologias. Trabalhamos arduamente para que as trilhas fossem intensas e muito produtivas, de forma que os participantes pudessem interagir e absorver conhecimento pelo eixo de interesse. Teremos uma palestra internacional com um case que abordará o desenvolvimento de micro e pequenas empresas portuguesas por meio do Centro de Design Português. Painéis com profissionais da região de grandes empresas nacionais e atividades práticas com novas metodologias”, ressalta o membro do comitê gestor da ExpoMais, Timóteo Paes de Farias.


Confira os âncoras do encontro

Martha Gabriel

Uma das maiores pensadoras do digital no Brasil, Martha, retorna a Criciúma, trazendo seu conteúdo e vivência de keynote internacional, com mais de 70 palestras realizadas no exterior. Premiada por três vezes em congressos americanos, figura entre os 50 bloggers mais influentes do mundo. Seu livro, “Você, Eu e os Rôbos: Pequeno Manual do Mundo Digital” bateu recorde de vendas no lançamento. Palestrou também em 4 TEDx. Escritora, artista plástica, é também apresentadora da websérie “Caminhos da Inovação” e do “Sebrae Digital”, da Rádio Jovem Pan.

Arthur Igreja

Ele é um dos As da plataforma AAA, com Ricardo Amorim, do Manhattan Connection, e Allan Costa. Investidor anjo e professor da FGV, Igreja tem experiência profissional e acadêmica em mais de 25 países. Certificado em Negociação pela Harvard University (EUA) e Cambridge University (Inglaterra). Atualmente cursa o Doctorate in Business Administration na Universidade ESC de Rennes na França. Mestre pela Georgetown University (EUA), Esade (Espanha) e FGV/Ebape. Palestrante em mais de 120 eventos por ano, em eventos como Rock in Rio Academy e TEDx no Brasil, EUA, Europa e América do Sul.

Marcio Ballas

Ator, diretor e dramaturgo, Ballas tem formação na França e Bélgica e traz a criatividade e a inovação para as organizações fruto da sua percepção clown. Visto por mais 200 mil pessoas no espetáculo de improviso “Jogando no Quintal”, apresentou-se com os “Palhaços Sem Fronteiras” franceses na África e em campos de refugiados durante a guerra do Kosovo. Atuou no “Doutores da Alegria” e foi apresentador do “É Tudo Improviso”, na Band; “Cante Se Puder” e “Esse Artista Sou Eu”, no SBT. Diretor artístico da Casa do Humor.

Ana Carla Fonseca Cainha

Consultora internacional, palestrante e conselheira em economia criativa, cidades, política cultural e inovação, Ana Carla Fonseca Cainha é gerente público da Fundação Getúlio Vargas. Ela liderou projetos de marketing e inovação para multinacionais por 15 anos, incluindo dez para a Unilever, com sede na América Latina, Londres e Milão. Em 2003, montou a Garimpo de Soluções, empresa pioneira em economia criativa, cidades e negócios, com foco em projetos estratégicos para o setor privado e planejamento estratégico e projetos para os governos.


Shelley de Souza Carneiro

Graduado em Engenharia Mecânica e Civil pela IPUC/Kenidy, e mestre em Engenharia Nuclear (Roma/Itália), Shelley tem especialização em Engenharia Econômica (UFMG), Engenharia Nuclear (USP/SP), Engenharia Ambiental (Itália), Engenharia de Segurança do Trabalho (UFMG) e Engenharia de Transportes (PUC/MG). Também trabalhou em grandes empresas como a FIAT, Cia de Siderurgia Mannesmann e Belgo Mineira, entre outras.


Carlos Alberto Primo Braga

Mestre e doutor em Economia pela Universidade de Illinois, professor de Economia Política na escola suíça de negócios International Institute for Management Development, e professor associado da Fundação Dom Cabral, Carlos é ex-diretor de Relações Exteriores do Banco Mundial, com sede em Paris. Também passou pela Universidade de Harvard, como aluno, palestrante ou professor convidado.


Paulo Alexandre Bago D’Uva

Doutorando em Design na Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa. Paulo possui mestrado em Industrial Design pela Domus Academy, de Milão, e mestrado em Design Industrial com especialização em biónica aplicada ao Design e à Arquitectura no Centro de Investigação do Instituto Europeu de Design. Também possui habilidades nas áreas de Design de Produto, Design de Logotipo, Geração de Conceito, Design Management e Design de Experiência.


Saiba mais


O encontro, que ocorre em diversos espaços da Acic, é uma cocriação entre entidades empresariais e instituições educacionais aliadas ao desafio de proporcionar momentos únicos de conhecimento, que navegam entre os conteúdos apresentados pelos seus palestrantes. São elas: Acic, CDL de Criciúma, Esucri, IFSC, Satc, Sebrae, Senac, Senai e Unesc.


(Com informações da Bossa Experiências Criativas/ Assessoria de Imprensa da ExpoMais) 


Garanta o seu ingresso para Expomais com bônus exclusivos

A produção para a terceira edição da Expomais está a todo vapor e já é possível garantir entradas com bônus exclusivos na pré-venda de ingressos. O encontro, que vai movimentar Criciúma nos dias 17 e 18 de outubro traz uma proposta inovadora focada no desenvolvimento de experiências únicas nas áreas de Marketing, Administração, Inovação e Sinergia. Suas 40 horas de programação intensa trazem bate-papos, trocas de conhecimento, apresentações de cases, painéis e labs, além de um time de palestrantes reconhecidos internacionalmente.


A pré-venda de ingressos ocorre por meio do Crowdfunding. “Essa é uma prática que a Expomais adotou desde sua primeira edição para sensibilizar a comunidade sobre esta nova economia emergente que vivemos. Oportunizamos aos apoiadores condições especiais de valor e contrapartidas que a venda comercial não proporciona. Os valores vão de R$ 30,00 a R$ 210,00, e trazem bônus diversos, que vão de passaporte de participação, certificados digitais, à obtenção de livros”, comenta o membro do comitê gestor do evento, Timóteo Paes de Farias.


Segundo ele, a Expomais foi cocriada em meio à identificação da falta de um evento como esse na região. “Observamos a oportunidade de realizar um encontro de gestão que impactasse as pessoas com conhecimento, visto que as instituições envolvidas na Expomais são as maiores desenvolvedoras de conhecimento na região. Então, ao invés do participante ter que buscar em Florianópolis ou São Paulo, nós trazemos para Criciúma os temas mais relevantes e atuais no que se refere a Marketing, Administração, Inovação e Sinergia”, ressalta Timóteo.


O encontro traz profissionais e experts em suas áreas relacionadas, oferecendo experiências de absorção e compartilhamento de conhecimentos únicas. Segundo Timóteo, a última edição do encontro superou as expectativas. “Posso garantir que os participantes saíram inquietos com seus modelos atuais de negócio, refletindo sobre muitas das práticas e cases que foram apresentados. O evento proporciona conexões que podem resultar em projetos, como na última edição, que de uma oficina prática saiu uma ideia de negócio que virou uma empresa, há espaço para muita criatividade”, comentou.


Garanta a sua participação

Para saber mais sobre as oportunidades da pré-venda de ingressos, basta acessar o site www.kickante.com.br/campanhas/expomais-2018. Lá é possível encontrar as formas de contribuição e seus benefícios.


Saiba mais

O encontro, que ocorre em diversos espaços da Acic, é uma cocriação entre entidades empresariais e instituições educacionais aliadas ao desafio de proporcionar momentos únicos de conhecimento, que navegam entre os conteúdos apresentados pelos seus palestrantes. São elas: Acic, CDL de Criciúma, Esucri, IFSC, Satc, Sebrae, Senac, Senai e Unesc.


(Com informações da Bossa Experiências Criativas/Assessoria de Comunicação ExpoMais)

Café da manhã abre as atividades e mostra as novidades da Expomais para 2018

Uma manhã descontraída marcou o início das atividades da Expomais de 2018. Entidades cocriadoras, apoiadores, micro influenciadores e imprensa estiveram reunidos na Associação Empresarial de Criciúma (Acic), nesta terça-feira, 7, para conhecer as novidades da terceira edição, que ocorre nos dias 17 e 18 de outubro.


Criciúma será palco de debates, palestras e diversas atividades simultâneas transformadoras, que irão ampliar horizontes em mais de 40 horas de programação, com grandes nomes ligados ao marketing, administração, inovação e sinergia. A ideia do encontro é oferecer uma experiência única aos participantes, com momentos de desenvolvimento, por meio do aperfeiçoamento teórico e prático.


O encontro, que ocorrerá em diversos espaços da Acic, é uma cocriação entre entidades empresariais e instituições educacionais, aliadas ao desafio de proporcionar momento únicos de conhecimento, que navegam entre os conteúdos apresentados pelos palestrantes. São elas: Acic, CDL de Criciúma, Esucri, IFSC, Satc, Sebrae, Senac, Senai e Unesc.


Cocriadores e apoiadores comentam sobre o encontro


O presidente da Acic, Moacir Dagostin, comentou que a ExpoMais traz tecnologias e informações necessárias para o desenvolvimento da cidade. “É um evento inovador, de compartilhamento de conhecimentos. Estamos unidos para que ela aconteça, pois juntos somos muito mais fortes”, ressalta.


Dentre as atividades previstas para a Expomais está a apresentação do Mérito Lojista. “É o momento ideal para apresentarmos este prêmio, em um evento de grande importância para Criciúma”, comenta o presidente da CDL, Gelson Philippi.


O sócio-fundador da Betha Sistemas, apoiadora do evento, César Smielevski, destaca a importância de fazer um encontro como esse em Criciúma. “É algo diferente, que carecia na região. Esse movimento, que traz pessoas de todos os lugares, fortalece o município. Sempre afirmo que tem sucesso quem tem atitude e é isso que a Expomais vem mostrar”, conclui Smielevski, que também é presidente do Conselho Superior da Acic.


Já o presidente da Sicredi Sul SC, também apoiadora do evento, Aloísio Westrup, comenta que as parcerias desenvolvidas junto à cooperativa são de suma importância para o desenvolvimento da região. “Para nós é muito importante estarmos presentes nesse encontro, que só melhora a cada ano”, lembra.


Estudantes de instituições de ensino terão momento único


Para os acadêmicos, a Expomais traz uma novidade este ano: um Preview Exclusivo, no dia 16 de outubro, com uma palestra sobre Nanotecnologia, ministrada por Leandro Berti. O professor da Unesc, Manoel Menegali, ressaltou a importância de os estudantes estarem ligados no que está acontecendo no mundo. “A Expomais traz uma sinergia incrível e para os alunos é de suma importância terem experiências como essa, fora da sala de aula”, conta.


A professora do Senac, Roseli Genoveva Neto, também aprova a experiência. “É o momento de eles terem novos olhares de mundo, se encontrando em outros espaços, fazendo networking e compartilhando conhecimento”, afirma.

Alguns nomes confirmados


Martha Gabriel

Uma das maiores pensadoras do digital no Brasil, Martha, retorna a Criciúma, trazendo seu conteúdo e vivência de keynote internacional, com mais de 70 palestras realizadas no exterior. Premiada por três vezes em congressos americanos, figura entre os 50 bloggers mais influentes do mundo. Seu livro, “Você, Eu e os Rôbos: Pequeno Manual do Mundo Digital” bateu recorde de vendas no lançamento. Palestrou também em 4 TEDx. Escritora, artista plástica, é também apresentadora da websérie “Caminhos da Inovação” e do “Sebrae Digital”, da Rádio Jovem Pan.

Arthur Igreja

Ele é um dos As da plataforma AAA, com Ricardo Amorim, do Manhattan Connection, e Allan Costa. Investidor anjo e professor da FGV, Igreja tem experiência profissional e acadêmica em mais de 25 países. Certificado em Negociação pela Harvard University (EUA) e Cambridge University (Inglaterra). Atualmente cursa o Doctorate in Business Administration na Universidade ESC de Rennes na França. Mestre pela Georgetown University (EUA), Esade (Espanha) e FGV/Ebape. Palestrante em mais de 120 eventos por ano, em eventos como Rock in Rio Academy e TEDx no Brasil, EUA, Europa e América do Sul.

Leandro Antunes Berti

Coordenador Geral de Tecnologias Convergentes e Habilitadoras (CGTC), do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações do Brasil (MCTIC). Responsável pela política pública nacional, estratégica, iniciativas de nanotecnologia, fotônica, materiais avançados e manufatura avançada. Membro da Comissão de Ciência e Tecnologia do Conselho Nacional de Tecnologia.

Marcio Ballas

Ator, diretor e dramaturgo, Ballas tem formação na França e Bélgica e traz a criatividade e a inovação para as organizações fruto da sua percepção clown. Visto por mais 200 mil pessoas no espetáculo de improviso “Jogando no Quintal”, apresentou-se com os “Palhaços Sem Fronteiras” franceses na África e em campos de refugiados durante a guerra do Kosovo. Atuou no “Doutores da Alegria” e foi apresentador do “É Tudo Improviso”, na Band; “Cante Se Puder” e “Esse Artista Sou Eu”, no SBT. Diretor artístico da Casa do Humor.



(Bossa Experiências Criativas – Assessoria de Comunicação da ExpoMais)

Expomais traz proposta inovadora que será apresentada a Criciúma nesta terça-feira

Os preparativos para a terceira edição da ExpoMais (Encontro Sul Brasileiro de Marketing, Administração, Inovação e Sinergia) já estão a todo vapor. Nos dias 17 e 18 de outubro, Criciúma será palco de palestras e diversas atividades simultâneas transformadoras, que irão ampliar horizontes em mais de 40 horas de programação.

O encontro, que ocorre em diversos espaços da Associação Empresarial de Criciúma (Acic), é uma cocriação entre entidades empresariais e instituições educacionais: Acic, CDL de Criciúma, Esucri, IFSC, Satc, Sebrae, Senac, Senai e Unesc. O pontapé para a edição de 2018 da ExpoMais ocorre nesta terça-feira, 7, às 8h30min, na Acic, com o café da manhã para apresentação do evento.

“Este evento representa a união das entidades empresariais e das institucionais de ensino superior no intuito de despertar conhecimento em prol do desenvolvimento da região. É também uma das ações que viemos realizando para fortalecer o movimento pela inovação no Sul”, destaca o presidente da Acic, Moacir Dagostin.


Com o intuito de oferecer uma experiência única aos participantes, a ExpoMais traz atividades que se desenvolvem por meio do aperfeiçoamento e da troca de experiências. Além de palestras com nomes de expressão das áreas de marketing, administração, inovação e sinergia. Cases que irão trazer resultados de projetos já executados, painéis, e labs, com o intuito de compartilhar experiências inovadoras, sobre temas convergentes, terão a participação do público.


Novidades em 2018

Palestra internacional;

Lançamento de livro com sessão de autógrafos;

Preview do evento exclusivo para acadêmicos, na noite de 16 de outubro;

Inserção de atividades culturais na programação;

Entrega do Mérito Lojista;

Participação dos núcleos setoriais;

Criação de experiências com uso de tecnologias: AI, Realidade Virtual e Aumentada, entre outras;

Ações sustentáveis, relacionadas à questão ambiental;

Show-room das cocriadoras;


Nomes confirmados

Martha Gabriel

Uma das maiores pensadoras do digital no Brasil, Martha retorna a Criciúma, trazendo seu conteúdo e vivência de keynote internacional, com mais de 70 palestras realizadas no exterior. Premiada por três vezes em congressos americanos, figura entre os 50 bloggers mais influentes do mundo. Seu livro, “Você, Eu e os Robôs: Pequeno Manual do Mundo Digital” bateu recorde de vendas no lançamento. Palestrou também em 4 TEDx. Escritora, artista plástica, é também apresentadora da websérie “Caminhos da Inovação” e do “Sebrae Digital”, da Rádio Jovem Pan.


Arthur Igreja

Ele é um dos As da plataforma AAA, com Ricardo Amorim, do Manhattan Connection, e Allan Costa. Investidor anjo e professor da FGV, Igreja tem experiência profissional e acadêmica em mais de 25 países. Certificado em Negociação pela Harvard University (EUA) e Cambridge University (Inglaterra). Atualmente cursa o Doctorate in Business Administration na Universidade ESC de Rennes na França. Mestre pela Georgetown University (EUA), Esade (Espanha) e FGV/Ebape. Palestrante em mais de 120 eventos por ano, em eventos como Rock in Rio Academy e TEDx no Brasil, EUA, Europa e América do Sul.


Leandro Antunes Berti

Coordenador Geral de Tecnologias Convergentes e Habilitadoras (CGTC), do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações do Brasil (MCTIC). Responsável pela política pública nacional, estratégica, iniciativas de nanotecnologia, fotônica, materiais avançados e manufatura avançada. Membro da Comissão de Ciência e Tecnologia do Conselho Nacional de Tecnologia.


Marcio Ballas

Ator, diretor e dramaturgo, Ballas, tem formação na França e Bélgica e traz a criatividade e a inovação para as organizações, fruto da sua percepção clown. Visto por mais 200 mil pessoas no espetáculo de improviso “Jogando no Quintal”, apresentou-se com os “Palhaços Sem Fronteiras” franceses na África e em campos de refugiados durante a guerra do Kosovo. Atuou no “Doutores da Alegria” e foi apresentador do “É Tudo Improviso”, na Band; “Cante Se Puder” e “Esse Artista Sou Eu”, no SBT. Diretor artístico da Casa do Humor.


(Com informações de Bossa Experiências Criativas – Assessoria de Comunicação ExpoMais 2018)

Por Gil Giardelli: “O cateto da hipotenusa e os tempos pós-normais”

Como membro do World Futures Studies Federation (WFSF), um grupo dedicado a aconselhar a Unesco, estudar o futuro e pensar soluções para o planeta, os tempos que vivemos são tempos pós-normais. Ele carrega nos ventos da revolução três palavras: contradições, complexidade e caos. 

Alguns acreditam, que construir um tobogã no meio da empresa é torná-la inovadora.

São tempos que pessoas mudam de emprego, sem mudar de empresa, vivem um choque de gerações entre os menos de 30 anos e os mais de 60 anos, todos cocriando ou brigando nas empresas.

Tempos que lançamos um foguete no espaço com a mensagem nas peças “Feito no planeta Terra, por seres humanos. Ou na Universidade de Oxford que o “Ghost Club” do século XIII, um grupo de estudos sobre espíritos e vida pós a morte se torna a grande sensação do campus.

Sussurram pelos labirintos corporativos Quarta Revolução Industrial, Destruição Criativa, Inovação Disruptiva, Era Cognitiva, e dos Makers, Mundo Vuca, Blockchain, Hackaton, Cocriação, Computação Quântica, Exploração Espacial e outras tantas tendências exponenciais.

E aposentam os velhos modelos de negócios da “eficiência operacional” de Adam Smith, planta automotiva de Henri Ford, GM, de Peter Drucker, Análise SWOT, cinco forças de Michael Porter já não cabem na Gestão da Inovação, Gestão da Mudança e Gestão do Futuro. 

Tempos da Humanoide Sophia e sua inteligência artificial, que ganha a cidadania da Arábia Saudita para ser a porta-voz da transição econômica, sai a economia do petróleo e entra a economia da inovação.

Mas, em tempos pós-normais, se começa a questionar sobre o motivo de na Arábia Saudita as mulheres não terem os direitos iguais aos homens. 

“Não se pode mudar o mundo sendo obediente. No mundo da inovação, do avanço científico e social. Esse território é dos desobedientes. Aqueles que não perguntam se devemos mudar e sim como mudar”. 

E no pensamento do Futuro, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e seu mantra “Seja desobediente”. Não se pode mudar o mundo sendo obediente. No mundo da inovação, do avanço científico e social. Esse território é dos desobedientes, aqueles que desafiam o astuto quo. Aqueles que não perguntam se devemos mudar e sim como mudar. 

Nesta economia Circular, Criativa e Compartilhada onde você Repensa o Passado, Reconsidera o Presente e Reimagina o Futuro? 

A Philip Morris cria uma campanha no Reino Unido “Um futuro livre de fumaças” para ajudar as pessoas a pararem de fumar. 

E afirma, construímos a empresa de cigarros mais bem-sucedida do mundo, com as marcas mais populares e icônicas do mundo.

Agora tomamos uma decisão dramática, estamos construindo o futuro do PMI em produtos sem fumo, uma escolha muito melhor do que o tabagismo.

A Nestlé lança na China um assistente de inteligência artificial para responder na casa das pessoas perguntas sobre nutrição personalizada. A gigante de alimentos, agora é uma empresa de tecnologia. Novas competições? 

A L’Oréal lança sua Internet das Coisas, um sensor projetado para colocar na unha, permitindo aos usuários rastrear suas exposições ao sol e combate aos riscos de câncer de pele. Novos mercados? 

Um banco europeu lança um cartão de crédito que ajuda os mares. Calcula o impacto do CO2 de cada transação e gera relatório mensal com perfil climático e custo do carbono, conforme definido pelo Banco Mundial. Sugestões de projetos para uma vida mais equilibrada.

Para pensar o futuro, você terá que investir em valores e propósito, inovação empírica, o fim da intermediação, Data Tsunami, educação de alto impacto, igualdade global. A lista é grande.

E você vai ter que ter tempo para como os romanos antigos, pensar em corpo sã, mente sã e alma sã.

“São tempos fabulosos, tempos de muito trabalho e de novas perguntas. Não podemos nos deixar ser seduzidos pelo operacional “

Na livraria da Universidade de Harvard, os livros em destaques e mais vendidos são uma série “O lado humano da vida profissional”, e quatro livros com os títulos “Felicidade”, “Resiliência”, “Mindfulness” e “Empatia”.

Em Nova York, o sucesso é o ônibus da meditação, com instrutores experientes, aromaterapia, cromoterapia, 30 minutos de “quebra de mente” para profissionais ocupados. 

Em Stanford, um dos cursos mais procurados é o Designer Your Life, como criar mundos e resolver problemas, usando o pensamento de design para construir carreira, vida pessoal criativa e produtiva.

São tempos fabulosos, tempos de muito trabalho e de novas perguntas. Não podemos nos deixar ser seduzidos pelo operacional.

Precisamos ter tempo para pensar e mudar sobre o que faremos com um mundo construído no pós Segunda Guerra Mundial? O que faremos com OMS, ONU, OMC, FMI, Banco Mundial, Basiléia? O que faremos com o cateto da hipotenusa que ensinamos aos pequenos alunos nas escolas tradicionais?

E o Brasil, precisar pensar qual seu projeto de futuro e de nação inovadora, somos o único país entre as 20 maiores economias que não tem um lugar apropriado para pensar o futuro da nação, independente de presidente ou linha política. Por exemplo, os EUA têm desde 1929.

É impossível fechar a conta de uma nação inovadora, enquanto estamos em 80º em Competitividade Global pelo Fórum Econômico Mundial,  98º posição no Global Entrepreneurship Index (GEI), 69º em Inovação pela Organização Mundial de Propriedade Intelectual, ante penúltimo em eficiência empresarial e penúltimo em Eficiência Política pelo IMD Suíço.

Ou enquanto caímos no ranking da corrupção da Transparência Internacional de 69° em 2014 (que já era ruim) para 96° em 2017. No índice de desenvolvimento humano da ONU ocupamos a 79º posição.

 Será que a única luta que nos restou foi lutar pelo futuro?

Em tempo pós-normal é urgente o Brasil tomar decisões de futuro. Bem-vindo ao novo normal. Como disse o futurista William Gibson:  “O futuro já está aqui, está apenas distribuído desigualmente.”

Gil Giardelli é web ativista, estudioso de cultura digital, co-fundador da 5era, Gaia Creative e Humanoide Brasil. Colunista da Band News FM e Revista Você S/A e parceiro Institucional no MediaX de Stanford University.

Veja mais noticias https://expomais.com/blog/

Conhecimento compartilhado na Expomais já dá resultados

A segunda edição da ExpoMais terminou nesta quinta-feira, mas o conhecimento adquirido continuará sendo compartilhado. Prova disso é de que um grupo que se conheceu em uma das atividades paralelas planejou uma nova ferramenta de trabalho e já está pondo a ideia em prática. Na próxima semana, inclusive, eles se reúnem para mais uma dinâmica originada no Encontro Sul-Brasileiro de Marketing, Administração, Inovação e Sinergia.


O que chama atenção é que a startup – empresa emergente – foi criada por profissionais pertencentes a diferentes áreas. O grupo, agora de colegas de trabalho, é composto pelo analista de negócios Anmer Machado; pelo especialista de testes Jônatas Kirsch; pelo profissional de marketing Romer Santos; pelo advogado Henrique Oliveira, pelo analista de automação de testes Ramon Saraiva e pelo jornalista Sandro de Mattia, diretor da TV Litoral Sul.


“Viemos para a ExpoMais, ninguém se conhecia e realmente saímos com o que o evento sugere, que é esta troca de ideias, esta multiplicação de conhecimento. O nosso projeto tem tudo para dar muito certo e fazer o diferencial. Tivemos a ideia, planejamos e ela já está sendo preparada”, conta Sandro de Mattia.


Gamificação e Experiência

Segundo o analista de negócios Anmer Machado, tudo surgiu no Lab Mais, que abordou o tema Gamificação e Experiência, com o especialista Diego Piovesan Medeiros. Diego tem mais de 13 anos de experiência na área do design e da publicidade, com o foco na criação e desenvolvimento de novos projetos gráfico/visuais, passando por importantes agências do Sul de Santa Catarina. Possui dedicação ao planejamento e construção de marcas na empresa Empória Branding, além de lecionar nos cursos de Design – Habilitação Design Gráfico e de Publicidade e Propaganda pela Faculdade Satc.


“Foi criado o grupo e dada uma tarefa para a gente com o objetivo de montar uma rede de negócios com os métodos aplicados. Compartilhamos a ideia, vimos que era viável e o mais interessante é que tudo casou com as palestras anteriores”, explica. Assim que for solidificado, o grupo espera divulgar o resultado do trabalho e o que ele oferece.


A ExpoMais ocorreu na quarta e quinta-feira na sede da Associação Empresarial de Criciúma (Acic), unindo a classe empresarial, acadêmica e público em geral das mais diversas áreas. Foram em torno de 900 pessoas circulando nos dois dias de evento, que foi considerado excelente por 81% do público participante. A edição 2018 já está confirmada.

(Com informações de Talise Freitas/Ápice Comunicação/Assessoria de Imprensa da ExpoMais)

Expomais encerra em grande estilo com Eliane Cantanhêde

A segunda edição da ExpoMais – Encontro Sul-Brasileiro de Marketing, Administração, Inovação e Sinergia, tendo como palco a Associação Empresarial de Criciúma (Acic) foi encerrada em grande estilo na noite desta quinta-feira (26), com a palestra da renomada jornalista Eliane Cantanhêde, que abordou o tema administração com foco no cenário político brasileiro.


Único evento do gênero no sul catarinense, a ExpoMais reuniu em torno de 900 pessoas, que circularam durante os dois dias de encontro vindas de toda a região. O evento foi avaliado como excelente por 81% dos participantes, conforme pesquisa realizada pela organização.


Na palestra, Eliane lembrou que a corrupção no país, a qual vem sendo muito discutida recentemente, principalmente em época de operação Lava Jato, já vem de muito tempo.


“Muitas pessoas falam sobre sair do país, que estão desacreditadas com a política brasileira e eu entendo. A cultura de corrupção é algo de muito tempo no Brasil, mas agora parece que se institucionalizou. A corrupção pequena sempre existiu, o que mudou é que agora a população tem acesso à informação. Esse processo de descoberta de tantos desvios é doído para todos nós cidadãos, mas ao mesmo tempo é necessário. O Brasil sairá melhor de tudo isso, tenho certeza”, acredita.


Ela define a eleição de 2018 como um tabuleiro muito aberto. “É muito cedo dizer quem vai ganhar. Antes de pensarmos em nomes, precisamos analisar tudo o que o ocorre no país atualmente e como tudo isso terminará. E se alguém lhe disse que sabe quem vai ganhar em 2018, você pode dar uma boa gargalhada, porque ninguém sabe”, destacou. “Não desacreditem da política. Parece difícil hoje, mas ela é a chave para um futuro melhor”, emendou.


ExpoMais 2018 já projetada

Sucesso foi a palavra que o presidente da Acic, César Smielevski, uma das cocriadoras do evento, atribuiu à segunda edição da ExpoMais. “Só estamos recebendo elogios pela iniciativa e muitos comentários positivos, tanto que a ExpoMais 2018 já está confirmada e a organização irá se reunir nos próximos dias para garantir outra programação de impacto. Precisamos de eventos como este para evoluirmos e toda nossa região só tem a ganhar”, ressaltou.


A coordenadora de comunicação da empresa Eliane, Gabriela Pereira, veio na primeira edição da ExpoMais e observa o enriquecimento compartilhado. “Eu acho muito importante um evento como este, pois traz conhecimento e uma visão inovadora para o mercado, principalmente aqui em Criciúma, que é um polo de indústria e de inteligência. A ExpoMais não perde para nenhum evento dos grandes centros, como São Paulo, por exemplo, tanto de conteúdo quanto de infraestrutura”, opinou.


Gabriela passou por diversas atividades e destacou a palestra do web ativista Gil Giardelli. “Já fui em outras palestras dele, mas nesta ele trouxe ganchos novos. A do Renato Stefani me surpreendeu. De uma forma incrível, ele nos mostrou o quanto estamos preocupados com avanços e esquecendo da nossa essência, de cuidar de nós mesmos. Ele humanizou o encontro. A ExpoMais vem para somar e muito. Quero vir sempre”, programou.


O que chamou a atenção do cineasta e romancista João Carlos Zeferino foi a grande interação, tanto com o público participante como com os próprios palestrantes. “Foi a primeira ExpoMais que participei, porque sou um curioso e busco sempre o conhecimento, e me surpreendi com a acessibilidade, em poder bater um papo de perto, trocar ideias pessoalmente com os próprios profissionais. Uma proposta diferente que tem que se fixar”, recomendou.


Além de Eliane Cantanhêde, integraram ainda o time de palestrantes Fernando Kimura, Renato Stefani, Lala Deheinzelin, Alexandre Barbosa, Gil Giardelli e Maurício Vargas, além de diversas atividades paralelas com profissionais conceituados. A ExpoMais é fruto de uma cocriação entre ACIC, CDL de Criciúma, Esucri, IFSC (Criciúma), Satc, Sebrae, Senac, Senai, Unesc, Unibave, Unisul e UFSC (Araranguá).

(Texto: Talise Freitas/Fotos: Stephanie Barbosa/Ápice Comunicação Assessoria de Imprensa da ExpoMais)

Na Expomais, superintendente do Sicredi prevê crescimento no PIB e baixa no desemprego

A administração, o marketing, a sinergia e a inovação englobam a gestão e a economia e suas perspectivas não poderiam ficar de fora do maior evento do gênero no Sul catarinense, que tem como palco a Associação Empresarial de Criciúma (Acic). Para falar sobre o cenário tão presente em todas essas questões e que está em tudo no dia a dia, a ExpoMais – Encontro Sul-Brasileiro de Administração, Marketing, Inovação e Sinergia recebeu o superintendente de riscos e economista-chefe do Banco Cooperativo Sicredi, Alexandre Barbosa.


A projeção, segundo ele, é positiva, mas depende muito da estabilidade política. Caso o cenário político de fato se restabeleça, Alexandre prevê um aumento de 2,5% no Produto Interno Bruto (PIB) e a diminuição do desemprego no país.


De início, o superintendente agradeceu a oportunidade de estar entre os palestrantes da ExpoMais, já informando ao público que falar de economia é sempre difícil. “E fica mais difícil ainda quando a política se mistura e deixa tudo mais complexo para projetar o cenário econômico”, pontuou. Crescimento, recessão, inflação, perspectivas. Tudo foi detalhado para fazer com que o público entendesse quais serão os próximos caminhos do Brasil.


Em gráficos, Alexandre iniciou a Palestra Mais recapitulando dados acerca da economia não somente no país, como em todo o mundo. A boa notícia dada por ele é de que a chamada crise tende a diminuir com a ressalva dos rumos que deve tomar o cenário político.


Segundo ele, a crise econômica deu início em 2015, se agravando em 2016. “Estamos mais ou menos R$ 340 bilhões distantes de onde a gente tem que estar. É um rombo enorme e o rombo maior é na Previdência. Somente no ano passado, a Previdência custou R$ 230 bilhões. A Previdência no Brasil é insustentável e ela tende a piorar. Sem a reforma, não vamos conseguir ajustar as contas públicas”, alertou.


O superintendente ainda relatou que não há uma crise no mundo e que isso favorece o Brasil. “A grande crise foi em 2009, atingindo outros países. Mas a crise a qual está foi gerada aqui dentro, no país. Outra boa notícia é esta. Não há uma crise mundial que possa nos atingir, pelo menos por enquanto. A crise de agora está especificamente no Brasil”, disse.


Principais causas

Alexandre elencou as principais causas da instabilidade na economia brasileira, caracterizada por ele como os excessos, que são: forte intervenção no mercado de crédito, queda forçada da taxa de juros, uso das empresas estatais para estimular crescimento de curto prazo, intervenção estatal para controle da inflação, deterioração e falta de transparência das contas públicas, política dos “campeões nacionais”, política de conteúdo nacional e a interferência no mercado de câmbio.


“E tanto o aumento do preço quanto a inflação é um mal e a economia se torna menos previsível e vice-versa. Mais importante do que estar crescendo é estar crescendo sem inflação e isso é muito importante para os países emergentes e para o nosso país também”, complementou.


O superintendente do Sicredi reforçou que, tanto as reformas, trabalhista, da Previdência e tributária, como a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Teto dos Gastos, privatizações, Taxa de Longo Prazo (TLP) e a terceirarão são os caminhos para tornar o cenário econômico brasileiro positivo. “Mas repito, tudo dependerá da política”, concluiu.

(Texto e Fotos: Talise Freitas/Ápice Comunicação/Assessoria de Imprensa da ExpoMais)

Maurício Vargas, do Reclame Aqui, ressalta a importância do atendimento na Expomais

“Não faz muito sentido acumular riqueza. O legal é ter um negócio que melhore a vida das pessoas”. Foi assim que o fundador da maior plataforma de pesquisa e reclamação de consumo do mundo, Maurício Vargas, resumiu, de uma forma ainda bastante divertida, um pouco da trajetória profissional que o levou a criar o Reclame Aqui.


A palestra reforçou a importância do atendimento nas corporações. O encontro com o público ocorreu no auditório Jayme Antônio Zanatta, na Associação Empresarial de Criciúma (Acic), na manhã desta quinta-feira (26) na ExpoMais – Encontro Sul-Brasileiro de Marketing, Administração, Inovação e Sinergia.


O Reclame Aqui surgiu após Maurício fazer um overbooking em uma companhia aérea e ouvir o tradicional “podem ficar tranquilos, já está tudo resolvido!”. E foi da falta de um lugar para expor o problema e de ter sido atendido que nasceu a plataforma, chamada também de muro de lamentações, ganhando então milhares de outros consumidores que sentiam a falta de um lugar para também expor os seus casos com as empresas. São 15 milhões de usuários cadastrados no site.


“Quebrei três vezes. Aqui seria taxado de incompetente, mas em outros países surgiriam várias propostas de emprego, porque lá eles dão valor. Preferem uma pessoa com experiência do que um aventureiro. É cultural”, disse. Maurício mostrou ainda os criativos vídeos sobre o Reclame Aqui que resultaram em diversos prêmios na área publicitária.


“Sou do Reclame Aqui, mas não vim falar de reclamações, e sim falar de cultura, de mudança, do que vai acontecer e o que está acontecendo. A gente acredita nas pessoas. A tecnologia veio sim para ajudar, mas temos que viver mais, nos relacionar mais e por isso a importância do atendimento”, apontou.


Mudança no perfil do consumidor


O fundador do Reclame Aqui citou alguns casos nos quais profissionais renomados largaram a profissão em busca de algo novo. “Tenho um amigo advogado que largou tudo e abriu um food truck e está feliz da vida. Médico virando cozinheiro, dentista virando surfista. Tem gente com doutorado querendo somente um emprego para ganhar R$ 2,5 mil. A conta bancária não é o termômetro da felicidade. E essa é a diferença. É no que as pessoas querem que as empresas tem que começar a pensar”.


Maurício ressaltou que o perfil e o contato do consumidor também vêm mudando de acordo com as novas plataformas e as redes sociais são exemplo disso. Uma reclamação antes via telefone é feita agora por Facebook ou por um vídeo disseminado no WhatsApp. “Todos nós somos chatos. O consumidor é chato e ele vai fazer um estrago se você não atender ele porque ele tem o poder nas mãos”, alertou.


Por isso o empresário frisou a necessidade de as empresas estarem acompanhando e mudando a estrutura para entender o novo cliente/consumidor. “Muda a cultura na vida e na empresa. Quer salvar a sua companhia? Invista no seu atendimento. Nosso dinheiro vai valer muito mais”, finalizou.


(Texto: Talise Freitas/Fotos: Stephanie Barbosa/Ápice Comunicação/Assessoria de Imprensa da ExpoMais)