Na abertura da Expomais, destaque ao futuro do trabalho e ao e-commerce

A quarta edição da Expomais foi aberta oficialmente na tarde desta quarta-feira, destacando o futuro do trabalho e o e-commerce, em palestras ministradas pelo pesquisador Alexandre Pellaes e pelo empresário Rogério Salume, respectivamente. Também foram realizadas as primeiras atividades paralelas, em forma de painéis. A programação do primeiro dia terá sequência esta noite, com as palestras de Daniel Franco, diretor de Inovação Duratex, e Hugo Rodrigues, CEO da Printi.

Primeiro a falar, Pellaes abordou as transformações nas relações de trabalho e nos modelos de gestão, e como isso se reflete não só na carreira profissional, mas na vida das pessoas. E foi essa consciência que o levou a mudar radicalmente a própria trajetória: do sonhado emprego como “controller” para a pesquisa e especialização em modelos flexíveis de gestão, significado do trabalho e o papel da produção individual.

Foram nada menos que 14 trocas de emprego, de vendedor de cursos de inglês na rua a CEO de empresas nacionais, multinacionais, públicas, privadas, gigantes e startups. “O trabalho é uma grande impressora 3D, onde imprimimos quem somos para o mundo ver. E pode nos dar orgulho ou ojeriza. Qual o impacto social e psicológico que estamos gerando nos outros e em nós mesmos com o nosso trabalho?”, questionou.

O pesquisador apresentou o trabalho como um meio de desenvolvimento pessoal. “No futuro, não será essa forma ‘encaixotada’. Vamos trabalhar com mais qualidade e não com a preocupação de quantidade. Estamos viciados num modelo que fazia sentido em outro momento”, argumentou.

Foco nas pessoas

Essas mudanças, conforme Pellaes, levam também a um novo modelo de gestão, focado nas pessoas, com formas diferentes de liderança, onde há papéis em vez de cargos. “Qualquer negócio de sucesso começa nas pessoas. Para a Wine, o nosso grupo de colaboradores está em primeiro lugar, porque se não estiverem motivados, felizes, não vão tratar bem os clientes”, concorda o empresário Rogério Salume, fundador do Wine.com.br, palestrante que apresentou o case da empresa logo a seguir.

Segundo ele, a ideia de vender vinhos on-line, que nasceu com a Estação do Vinho em 2004, foi estruturada a partir desse pilar. O primeiro objetivo da empresa também tinha um viés voltado às pessoas: democratizar o consumo de vinhos no Brasil, oferecendo momentos de prazer ao consumidor. Aliados a isso, oferecer várias opções de produtos, que podem ser comprados pela internet e recebidos em casa. Seguindo essa fórmula, a Wine alcançou o top 3 mundial na venda de vinhos.

Depoimentos sobre a Expomais:

Moacir Dagostin, presidente da Acic: “Estamos felizes por estarmos responsáveis em trazer esse grande evento, mostrando formas de inovar, novas tecnologias, como se comportar diante dos empregos que estão sendo criados”.

Lucas Dominguini, diretor geral do IFSC Campus Criciúma: “É muito bom reunir a cidade para discutir perspectivas futuras. Essa é uma missão de todos nós e por isso existe a Expomais. A sinergia, junção de forças, nos leva a encontrar processos de melhoria.

Luciano Pinheiro, diretor técnico do Sebrae /SC: “Estamos muito felizes em participar da cocriação da Expomais, que envolve a tríplice hélice: poder público, instituições de ensino e empresas”.

Ricardo Dias, secretário de Comunicação do Estado: “O Governo do Estado tem buscado exemplos positivos na iniciativa privada, como a digitalização dos processos”.

Clésio Salvaro, prefeito de Criciúma: “Junto com o Marketing, a Administração, a Inovação e a Sinergia, a Expomais já tem outro ‘s’, de sucesso. O evento já faz parte do nosso calendário. A matriz econômica muda muito rápido e é preciso acompanhar essas mudanças. Daqui dez anos, a matriz será mudada por esses meninos e meninas que hoje estão nos bancos escolares”.

(Assessoria de Comunicação – Expomais 2019)

“Empreender é arriscar a própria pele”, define Luciano Pinheiro na Expomais

O diretor técnico do Sebrae/SC, Luciano Pinheiro, cumpriu a promessa de abordar de uma forma diferente o empreendedorismo, conceito que ele define muito mais como transpiração do que como inspiração. Ao abrir as atividades da Expomais, nesta terça-feira (24) na Associação Empresarial de Criciúma (Acic), em palestra exclusiva para estudantes, ele já iniciou dizendo: “Empreender é arriscar a própria pele”.

Para justificar a afirmação, Pinheiro deu o próprio exemplo. “Meu primeiro empreendimento foi quando tinha de 16 para 17 anos e estava na faculdade. Fazia digitação de trabalhos de aula e descobri que, se eu mesmo escrevesse, poderia cobrar mais. Ganhei um bom dinheiro, mas o negócio só durou um ano, até a coordenadora do curso descobrir e ameaçar me expulsar”, relembrou.

O segundo negócio também não deu muito certo. “Junto com um amigo, decidi fazer licor a partir de cachaça. Fizemos mais de 100 litros, de todos os sabores que vocês possam imaginar. Mas ficou lá no depósito, até que fizemos uma festa e bebemos quase tudo”, contou.

A persistência, no entanto, o levou ao sucesso e atualmente, através de sua empresa, faz investimentos nos setores de serviços e comércio. “O ponto essencial do empreendedorismo é arriscar a própria pele. Empreender é experimentar e isso vai ‘levar a sua pele’. Mas, no final das contas, você vai aprender e conseguir apreender”, ponderou.

O acadêmico Rafael Lisboa da Silva, de 27 anos, conta que já está na terceira tentativa de ter o seu próprio negócio. “Montei há pouco mais de um ano um pequeno negócio familiar na área de venda de embalagens, mas este já é o terceiro. Já vendi salgados, perfumes, e acabei desistindo. A concorrência para o pequeno é muito difícil, além de muitas dificuldades para capital de giro e para administrar o negócio”, relata.

“A palestra do Luciano Pinheiro foi ótima para aprender que a persistência é uma das grandes virtudes do empreendedor, foram muitas dicas para quem quer empreender”, acrescenta o estudante da segunda fase do curso de Processos Gerenciais da Unesc. 

Oportunidade

Tão importante quanto acreditar e investir nas próprias ideias, conforme Pinheiro, é perceber e aproveitar as oportunidades. Além disso, juntar todas as informações possíveis sobre o negócio, conhecer os entraves, como a carga tributária, e trabalhar muito. “Também é preciso de uma boa dose de loucura para ser empreendedor”, considera.

O diretor técnico do Sebrae/SC ainda vai participar de um dos painéis da Expomais. “É um prazer ter aqui um amigo de longa data, entramos juntos no Sebrae e hoje o Luc (Luciano Pinheiro) é um dos diretores. É uma honra estarmos juntos nesse evento”, ressaltou o coordenador do Sebrae Regional Sul, Murilo Gelosa.

Cocriadoras

O Sebrae é das entidades empresariais e instituições de ensino cocriadoras da Expomais, assim como Acic, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de CriciúmaEsucriInstituto Federal de Santa Catarina (IFSC) campus CriciúmaSatcSebraeSenacSenai e Unesc.

O diretor do Senac, unidade de Criciúma, Alexandre Bevilacqua Meneguetti, enaltece o o trabalho em equipe na organização do evento. “Sabemos que não é fácil juntar tantas instituições e proporcionar todas essas experiências”, concorda o representante do Senai, Maicon Canever.

“A Expomais já é um sucesso, com todos os ingressos vendidos de forma antecipada, mas o evento não é só isso. A Expomais vai entregar conteúdo, trazer conhecimento, novas ideias. Começando hoje, com o Luciano Pinheiro, que abordou o empreendedorismo de uma maneira completamente diferente”, afirma Moacir Dagostin, presidente da Acic.

Programação

A abertura oficial da Expomais está marcada para esta quarta-feira (25), às 13h30min, na Acic. Após a solenidade, o pesquisador Alexandre Pellaes dará início às atividades do dia, com a palestra “Futuro do Trabalho”. Entre a quarta e quinta-feira (26), serão mais sete palestras âncoras, além de apresentação de cases, labs e painéis.

(Assessoria de Comunicação – Expomais 2019)

Expomais: dois dias de imersão, refletindo sobre as transformações da sociedade

Os impactos dos avanços tecnológicos vão muito além de tornar mais ágeis os processos de produção ou facilitar as tarefas do dia a dia. Cada vez mais a tecnologia ganha espaço e desempenha um importante papel em casa, na escola, na empresa e até nas relações pessoais. E de que forma isso afeta o comportamento humano? Quais as transformações provocadas em conceitos e práticas? Como o mercado e os profissionais reagem? Como acompanhar tantas mudanças ao mesmo tempo?

Para provocar a reflexão sobre questões como essas, a Expomais nasceu em 2016, fruto da cocriação entre instituições de ensino e entidades empresariais. Realizada também nos anos seguintes, chega à quarta edição em 2019, tendo como mote a sociedade em transformação. A partir disso, e com base nos eixos principais – Marketing, Administração, Inovação e Sinergia –, uma extensa programação foi montada para esta quarta e quinta-feira (dias 25 e 26 de setembro), na Associação Empresarial de Criciúma (Acic).

A Acic é uma das cocriadoras do evento, ao lado da  Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de CriciúmaEsucriInstituto Federal de Santa Catarina (IFSC) campus CriciúmaSatcSebraeSenacSenai e Unesc. Este ano, a Expomais recebe o reforço dos apresentadores – Nações Shopping e Sicredi – e conta com diversos apoiadores. Um preview exclusivo para estudantes, conduzido pelo diretor técnico do Sebrae/SC, Luciano Pinheiro, dá início às atividades nessa terça-feira (24), às 19h30min.

Nesta quarta, o credenciamento começa às 13 horas e a abertura oficial está marcada para as 13h30min. As palestras iniciam logo a seguir, com o pesquisador Alexandre Pellaes sendo o primeiro a subir ao palco, para abordar o tema “Futuro do Trabalho”. Depois, será a vez do empresário Rogério Salume, que apresentará o “Case Wine, inovando no e-commerce”. A tarde ainda terá dois painéis e a palestra de João Alfredo Campos Junior (Conselheiro do CRA/SC), sobre “Administração da inovação”.

Startups e empreendedorismo

A aproximação entre empresas tradicionais e as startups vai nortear a primeira palestra da noite, ministrada por Daniel Franco, diretor de inovação da Duratex. O executivo falará sobre o Programa Garagem Duratex, que tem como propósito potencializar a inovação, por meio das scale-ups, chegando a soluções inovadoras no setor de construção e reforma e eficiência operacional.

Já o diretor geral da Printi, Hugo Rodrigues, apresentará “Um novo modelo de negócio a favor do empreendedor brasileiro”, a partir da experiência da Printi, uma gráfica on-line que virou referência em personalização.

Segundo dia

A quinta-feira começa com uma proposta diferente, trazida pelo jornalista e economista Luís Artur Nogueira. Na palestra interativa “O futuro econômico no Governo Bolsonaro”, marcada para as 14 horas, ele dará ao público o direito de escolher assuntos que serão debatidos.

Na sequência, o presidente da NSC Comunicação, Mário Neves, apresentará a palestra “Reinvente-se: um convite ao futuro”, explanando sobre como se preparar para atuar em um universo em que é crescente a relação volátil entre pessoas e marcas.

Atividades paralelas

A segunda tarde da Expomais também contará com apresentação de cases, painel, abordagem do Tech Report 2019 – panorama do setor de tecnologia catarinense, com a presença de Walmoli Gerber Jr (Diretor da Vertical Saúde), além de uma explanação sobre a gestão ágil de metas com OKR, conduzida por Miguel Rivero, founder e CEO da Airbox.tech.

Uma das novidades deste ano será a realização do Fast Dating, atividade na qual startups convidadas terão a oportunidade de se apresentar para empresas patrocinadoras da Expomais.

Haverá, ainda, o Tool Box Futuros Possíveis, com Cristiano Franco e Daniel Pires, consultores de Inovação do IEL/RS, e o lab Mapa de Stakeholders, com o pesquisador e professor Diego Piovesan.

Encerramento

O evento será encerrado na noite de quinta-feira, quando ocorrerá a palestra de Carmela Borst, head de marketing para a América Latina na Infor, sobre “Aprendizados e bastidores da vida executiva”. Ela permanecerá no palco, ainda, para atuar como mediadora do painel “Aprendizado para os novos modelos de cultura organizacional”.

Fechando a programação, o professor Tomás de Lara, cofundador e colíder do Cidades+B”, discorrerá sobre “Economia colaborativa e sustentável: empresas resilientes para o século XXI”, lançando um novo olhar sob a perspectiva sustentável e de como devemos lidar com a relação econômica e de recursos disponíveis no planeta.

(Assessoria de Comunicação – Expomais 2019)

Diretor da Printi vai explicar na Expomais como a empresa se tornou uma ferramenta de apoio aos empreendedores

A Printi começou como uma gráfica on-line e se tornou uma plataforma inovadora de personalização. Para apresentar o case da empresa e o seu papel no mercado, o diretor geral, Hugo Rodrigues, estará na Expomais proferindo a palestra “Um novo modelo de negócio a favor do empreendedor brasileiro”. O evento ocorre na quarta e na quinta-feira (dias 25 e 26 de setembro), na Associação Empresarial de Criciúma (Acic).

“Para a Expomais, preparei um conteúdo especial que visa incentivar novos tipos de negócio. Isso porque sou responsável por uma empresa que trouxe um formato inovador de gráfica on-line para o Brasil e se tornou parceira de pessoas que querem empreender e precisam de um apoio crucial na hora de sair ‘do caseiro pro profissa’. Além disso, quero muito aprender com a troca de experiências que acontecerá no evento”, afirma Rodrigues.

Ele explica que a palestra explorará o Web2Print. O conceito trazido ao Brasil pela Printi permite que clientes façam encomendas gráficas a partir do e-commerce. “Isso se desdobrou no Web2Pack, que estendeu essa possibilidade para a produção de embalagens personalizadas com a cara do negócio dos empreendedores que atendemos”, expõe.

Além disso, Rodrigues vai mostrar como a tecnologia pode ajudar este público a se profissionalizar, além de falar um pouco sobre novos formatos e cases de sucesso.

Expectativa

Participando pela primeira vez como palestrante de um evento em Criciúma, ele destaca a característica de compartilhamento de conhecimento que norteia a Expomais. “Creio que será incrível. Tenho certeza de que conseguirei transmitir minhas experiências e aprender muito com o público que estará por lá. Sem dúvida, será uma troca riquíssima”, projeta.

“Minhas expectativas estão muito altas porque a região, assim como demais cidades de Santa Catarina, se tornou um dos principais polos de inovação do Brasil. Para mim, é uma grande oportunidade poder participar desse ecossistema de alguma forma”, completa o palestrante.

Preview

O empreendedorismo será também o tema do preview exclusivo para estudantes, que ocorrerá nesta terça-feira (24), a partir das 19h30min, na Acic. O encontro será conduzido pelo diretor técnico do Sebrae/SC, Luciano Pinheiro, que vai proferir a palestra “Como aprender a empreender”.

O evento será uma mostra do que está programado para os dois dias seguintes. A quarta edição da Expomais contará com palestras, painéis, labs e apresentação de cases, elaborados a partir dos eixos principais: Marketing, Administração, Inovação e Sinergia.

Executiva Carmela Borst trará um olhar feminino à Expomais

A Expomais será realizada nos dias 25 e 26 de setembro na Associação Empresarial de Criciúma (Acic), abordando assuntos pertinentes a uma sociedade em transformação e lançando luz sobre tendências, conceitos e práticas que já chegaram às organizações ou vão movimentá-las num futuro próximo. E o time de profissionais, que estará no evento para compartilhar conhecimentos e vivências, contará com olhar feminino.

Head de marketing para a América Latina na Infor, Carmela Borst vai proferir a palestra “Aprendizados e bastidores da vida executiva”, além de ser a mediadora de um dos painéis.

“É a primeira vez que participo de um evento em Criciúma e a expectativa é super alta. Vi muitos profissionais bacanas participando, não só os palestrantes, mas também o público me pareceu muito selecionado, altamente capacitado. Tenho ótimas expectativas, principalmente com o que o evento deixará de legado”, diz a executiva.

Segundo ela, o público pode esperar uma fala direta, que vai instigar o pensamento pós-Expomais. “Entendo que isso é o principal: uma palestra fazer com que as pessoas levem algo para casa, para que fiquem pensando no conteúdo que foi apresentado. Se puder fazer com que todos levem pelo menos uma lição de casa, pensando em como pode transformar a sociedade, entendo que alcancei o objetivo”, relata.

Carmela explica que a palestra tem como foco abordar principalmente a função dos executivos em transformar a sociedade. “Como eles podem causar impactos sociais, trazer diversidade para as empresas, como trabalhar o legado nessas posições que ocupam. A maioria dos executivos está de passagem, então que façam o possível para trazer um impacto ao redor, não só à empresa, mas principalmente aos funcionários e todo o ecossistema”, defende.

Disparidade salarial ainda é uma realidade

A executiva comenta que irá além de um discurso teórico. “Com certeza, vou trazer esse olhar feminino, mas com muito fato, muito número do que empoderar as mulheres nas empresas pode trazer de benefícios para todos”, pontua.

“O empoderamento feminino é hoje mais do que um programa de diversidade. É um programa de economia mesmo. Está provado que empresas que investem num time com mulheres têm um impacto econômico muito forte, motivador”, acrescenta.

Carmela observa que, mesmo assim, a disparidade salarial entre homens e mulheres ainda é uma realidade mundial. “Infelizmente, no Brasil a porcentagem é muito forte, vou apresentar números sobre isso. Não acho que esses números estão mudando drasticamente, como deveria ser, mas é importante que as pessoas começaram a entender que é preciso fazer alguma coisa”, pondera.

“Essa consciência de que é importante ter uma diversidade dentro da empresa existe, e também trazer as mulheres para posições de executivas, para que possam empoderar suas equipes. Mas para que isso aconteça, não são só grupos de mulheres que vão fazer a diferença. É muito importante ter os homens, os executivos que estão nessas posições de poder, participando das discussões, para que possamos ter cada vez mais essa representatividade”, entende.

(Assessoria de Comunicação – Expomais 2019)

Várias fases da Wine serão abordadas na Expomais por Rogério Salume

Em 2004, o Brasil ganhava sua primeira loja on-line de venda de vinhos e hoje tem uma empresa no top 3 mundial do e-commerce da bebida. Por trás da história da pioneira Estação do Vinho e da internacionalmente reconhecida Wine.com.br está o mesmo empreendedor: Rogério Salume, um dos palestrantes convidados da quarta edição da Expomais, que ocorre nos dias 25 e 26 de setembro, na Associação Empresarial de Criciúma (Acic).

Ele ministrará a palestra “Case Wine, inovando no e-commerce”. “O case da Wine se confunde com a minha história. Vou contar um pouco da trajetória dessa empresa maravilhosa, que eu fundei, mas não construí sozinho. Foram muitas pessoas envolvidas nesse processo. Começamos lá em 2004 e obviamente muitas pessoas me ajudaram, participaram”, ressalta.

“Vamos abordar os pilares da empresa: o ser humano, a seleção, a logística, tudo isso empacotado com bastante tecnologia e dados”, acrescenta Salume. Aliás, o negócio enfrentou e venceu o desafio de acompanhar a evolução tecnológica dos últimos anos.

“O legal do case da Wine é que nós abordamos uma época do início da internet no Brasil. Começamos na era do fax e hoje estamos falando de inteligência artificial, de nuvem, de dados, de voz. Então, a gente passou por vários momentos, várias mudanças”, explica o empresário.

De acordo com Salume, o assunto também será detalhado durante a palestra. “Isso vai ser abordado, os impactos no dia a dia da empresa e como precisamos estar abertos a essas mudanças, a ter velocidade para aprender, desaprender e aprender novamente. Se não for assim, não se consegue acompanhar essa loucura que é o dia a dia”, considera.

Estreante

O fundador da Wine também é estreante em eventos no Sul catarinense. “É a primeira vez que estou indo a Criciúma e estou muito motivado, ansioso para conhecer a cidade, as pessoas, um pouquinho da cultura, mesmo que de forma muito rápida. Mas o pouquinho de tempo que vou ficar vai ser bastante aproveitado”, garante.

Salume não esconde a satisfação em estar na Expomais. “Minha expectativa com relação a este evento, que desde 2016 já vem transformando a sociedade, não só a sociedade civil, mas a empresarial, a industrial, a sociedade organizada como um todo, é contribuir para que continue crescendo e sendo referência, o maior evento de gestão do Sul catarinense de fato”, aponta.

“A gente percebe que o evento se transforma a cada ano, mais pessoas participam e nosso objetivo como palestrante é levar conteúdo, cases com realizações, entregas de qualidade, para ajudar as pessoas a repensarem seu dia a dia. Se todos que estivermos aí fazendo as palestras, apresentando os cases, conseguirmos motivar as pessoas, passar um pouco dessa energia que todos nós temos, já vai valer a pena, porque a sociedade muda e se transforma dentro de cada indivíduo. Nossa função é dividir com os outros o que aprendemos, aquilo que colocamos em prática”, considera.

(Assessoria de Comunicação – Expomais 2019)

Na Expomais, Alexandre Pellaes vai propor uma viagem pelo mundo do trabalho

Convidado para a quarta edição da Expomais, que ocorre nos dias 25 e 26 de setembro na Associação Empresarial de Criciúma (Acic), o pesquisador Alexandre Pellaes estará pela primeira vez na cidade, mas conta que se preparou para o evento e suas expectativas são muito positivas.

“Pesquisei um pouco o conteúdo dos últimos anos, a relação de palestrantes desta edição e acho que está super rica a composição do painel, os temas ligados à inovação, à colaboração, à transformação que acontece, de uma forma que a gente consiga levar conhecimento, reflexão de uma maneira positiva”, avalia.

“Sem ficar ‘marqueteando’ as mudanças do mundo, mas muito mais nos ajudando a compreender, entendendo que nós todos estamos juntos nesta jornada de desenhar o futuro, a partir do momento que a gente compreende as mudanças de forma mais profunda. Estou muito feliz em participar do evento”, arremata.

Conforme Pellas, o público pode esperar da palestra uma conversa bem-humorada e provocativa, abordando elementos e mudanças com relação à carreira profissional, a como mudou o significado do trabalho, como as estruturas foram se transformando.

“Hoje temos convivendo modelos muito antiquados de controle, onde o chefe manda e as pessoas são obrigadas a obedecer, e estruturas completamente diferentes, como a WL Gore, uma empresa que tem 12 mil funcionários e não tem cargo e não tem chefe. Vou falar sobre modelos de gestão, estruturas de liderança. Será uma hora de conversa que vai levar à reflexão, a mudar a forma de atuar no dia a dia”, adianta.

Jornada

Pellaes vai falar sobre o mundo do trabalho, levando as pessoas a uma jornada que começa com uma revisita ao significado do trabalho, como foi mudando ao longo da história da humanidade.

“Desde que era algo penoso e se fazia simplesmente porque era obrigado desde a escravidão, depois como se torna um sofrimento, mas com algumas possibilidades de libertação, como um mecanismo de navegação social, e hoje muito mais como uma forma de expressão, de mostrar quem você é através do seu trabalho. E de contribuição, de deixar a sua marca no mundo, claro, sem perder o sustento e o financeiro”, descreve.

“Vou mostrar como evoluiu o papel do trabalho, de só financeiro para o social e psicológico. Como a gente caminha para a liderança compartilhada, participativa. Vou falar sobre propósito, de como podemos usar as empresas como plataforma para sermos pessoas melhores”, finaliza.

(Assessoria de Comunicação – Expomais 2019)

Expomais: na palestra de Luís Artur Nogueira, o público terá poder de decisão

Imagine participar de uma palestra onde você pode escolher os temas que serão debatidos. É isso o que propõe o economista e jornalista Luís Artur Nogueira em sua palestra interativa. Também colunista da revista ISTOÉ Dinheiro e do portal IG, Nogueira é um dos palestrantes convidados da Expomais 2019 e vai abordar “O futuro econômico no Governo Bolsonaro”. O evento ocorre nos dias 25 e 26 de setembro, na Associação Empresarial de Criciúma (Acic).

“A interatividade é uma marca característica da minha palestra e funciona da seguinte forma: todos os participantes vão receber um controle remoto, com alternativas de 1 a 9, e vão escolher o número correspondente à alternativa, para dar opinião sobre alguns temas que vou colocar. Além disso, vão escolher temas sobre os quais vamos debater. É a plateia que comanda o andamento da palestra”, detalha.

“É bem divertido, bacana, as pessoas gostam muito e isso de alguma forma me ajuda a tornar o tema econômico em um tema bem leve. Já tenho uma fala que é totalmente sem ‘economês’, não uso termos técnicos, gráficos, tabelas. O público inteiro consegue compreender o conteúdo da minha palestra econômica e política. Aliado a isso, a interatividade faz com que as pessoas participem, tornando a palestra divertida, além de trazer muito conteúdo relevante”, complementa Nogueira.

De acordo com ele, além de poder participar ativamente, o público pode esperar total isenção política. “Porque eu não tenho preferência partidária nenhuma. Também pode esperar honestidade em relação às informações que serão prestadas e ainda um cenário positivo em relação às oportunidades que o Brasil tem para oferecer neste novo ciclo de crescimento econômico que está começando”, antecipa.

Em relação ao futuro do país, Nogueira está otimista e em sua fala vai explicar por que vê a agenda econômica do atual governo como positiva. “Reduz a participação do Estado e aumenta o protagonismo do setor privado na economia. Acredito que o sucesso da economia vem do setor privado e não do setor público”, revela.

Roteiro

A explanação do jornalista e economista iniciará pelo que acontece no mundo, de que forma isso afeta o Brasil positiva ou negativamente. “Vou iniciar falando sobre a guerra comercial entre Estados Unidos e China, a importância para o crescimento econômico e de que forma isso impacta o Brasil”, informa.

Em seguida, o público terá a oportunidade de escolher um segundo tema internacional. “Se prefere ouvir sobre a crise argentina, sobre o que está acontecendo na União Europeia ou mesmo a China. A alternativa que ganhar, a gente fala e as demais a gente pula”, comenta.

Depois disso, ele vai discorrer sobre o Brasil, o foco principal. “Vou falar sobre o que está acontecendo atualmente no governo Bolsonaro, os pontos positivos que eu vejo na agenda econômica, mas vou ressaltar também os problemas que existem na ala política. Porque não adianta ter uma boa agenda econômica se a ala política não criar as condições para que seja implementada e aprovada dentro e fora do Congresso Nacional. Com toda a isenção, vou fazer críticas e elogios ao governo Bolsonaro e os governos anteriores”, avisa o palestrante.

Por fim, ele vai apresentar as oportunidades que o Brasil oferece, para quem é empresário, empreendedor, profissional liberal, estudante, enfim, para todos que estiverem presentes ao evento.

(Assessoria de Comunicação – Expomais 2019)

Tomás de Lara explica na Expomais o que é o movimento global das empresas B

Tecelão de redes e organizações, e professor em cursos de inovação econômica no Brasil e outros países, Tomás de Lara estará na Expomais para proferir a palestra “Economia Colaborativa e Sustentável: Empresas Resilientes para o Século XXI”. Em sua fala, ele abordará o novo cenário econômico, o Sistema B e a sobrevivência no mercado.

“Não existe mais inovação que não esteja ligada a uma melhoria social ou ambiental. Gerar valor é gerar valor integral, não só tecnológico ou de uma qualidade técnica de um produto. Tem que ser um valor que agrega à sociedade e ao meio ambiente”, explica De Lara a respeito do Sistema B.

“Ao pensar de forma sistêmica, há uma conexão com o todo e a longevidade se expande, te torna um organismo mais valioso para o sistema. É disso que se trata o Sistema B. Sem isso, as empresas não vão se sustentar a longo prazo, num momento de tanta mudança, de tantas inovações disruptivas”, acrescenta.

“As empresas que vão se tornar resilientes são aquelas que de fato conseguem gerar valor integral: ambiental, social e econômico. O que o público pode esperar da minha fala é isso. Um entendimento do contexto atual, dos desafios sociais, ambientais, um pouco da visão sobre a interdependência, ou seja, a colaboração como fator decisivo de evolução da vida”, completa.

Conforme De Lara, a sustentabilidade é um tripé: social, ambiental e econômico. “A minha palestra vai trazer um pouco do pensamento sistêmico, dessa interdependência, falar um pouco também da economia colaborativa como viés de impacto positivo, como uma cultura, com as empresas trabalhando inclusive de forma multisetorial, entre diferentes setores, junto com sociedade civil, governo, cidadãos”, expõe.

Fortalecimento

É justamente em sintonia com essa nova realidade do mercado que o chamado Sistema B vem se fortalecendo. “Em relação ao movimento global de empresas B, ele está sendo extremamente bem aceito. Já temos mais de 2,9 mil empresas certificadas em 63 países. São 500 empresas B na América Latina e mais de 150 no Brasil”, enumera De Lara, cofundador e cochair do Colaboramerica e conselheiro do Sistema B Brasil.

Segundo ele, a adesão envolve até grandes grupos. “Cada vez mais as grandes empresas estão se aproximando. É o caso da Danone, uma multinacional que já começou a se certificar em diversos países. A Unilever, a maior empresa de bens de consumo do mundo, tem sua estratégia global de expansão baseada no apoio às empresas B e na compra de empresas que tenham como modelo de negócios criar impactos positivos escaláveis”, cita.

Expectativa

“Essa é a primeira vez que vou falar em Criciúma, mas já conhecia a cidade rapidamente como gaúcho”, conta o palestrante, que vive no Rio de Janeiro há seis anos. “A expectativa quanto à Expomais é que seja um evento de muita troca, em relação às boas práticas sociais, ambientais no mundo dos negócios”, projeta.

A Expomais ocorre nos dias 25 e 26 de setembro, na Associação Empresarial de Criciúma (Acic). Além de palestras, a programação conta com painéis, labs e apresentação de cases, a partir dos quatro eixos principais: Marketing, Administração, Inovação e Sinergia.

Case Garagem Duratex será apresentado na Expomais

Em sua quarta edição, a Expomais inova até na lista de profissionais convidados, trazendo ao evento palestrantes que estarão pela primeira vez se dirigindo ao público da região Sul catarinense. É o caso de Daniel Franco, diretor de Inovação da Duratex, que vai explicar por que o grupo investiu na aproximação com as startups e mostrar o cenário evolutivo desde a decisão tomada.

“Confesso que aguardo o evento com muita ansiedade e com as melhores expectativas possíveis. É um momento para compartilhar, aprender, ter um recuo para conhecer pessoas e fomentar networking bastante interessantes”, afirma o executivo.

Ele acredita que o público será formado por representantes de diferentes setores, mas que acabam enfrentando problemas comuns no dia a dia. “Espero compartilhar um pouco da nossa experiência com o Garagem Duratex e sem dúvida nenhuma aprender muito com os outros cases a serem apresentados durante a Expomais”, ressalta.

Segundo Franco, a ideia é compartilhar o caminho que está sendo trilhado pela empresa, rumo à aproximação com o ecossistema empreendedor, e um pouco da trajetória desde quando o grupo escolheu o Garagem Duratex como um dos principais meios para a conexão com as startups e scale-ups no setor de construção civil.

“Vamos compartilhar com o público os erros e acertos, para aquelas pessoas e empresas que estão buscando estabelecer uma relação mais estruturada com o ecossistema empreendedor. Espero que, contando um pouco da nossa trajetória, possa ajudar essas pessoas e empresas”, declara.

Início em 2017

O executivo conta que, em 2017, a Duratex tomou a decisão de revisitar sua estratégia e seu propósito. Com isso, uma nova ambição foi traçada e rapidamente constatou-se que, para materializá-la, junto com o novo propósito, a aproximação com o ecossistema empreendedor seria necessário.

“A ideia na palestra é explicar como a gente estruturou a estratégia de aproximação. Na época, havia quatro caminhos possíveis. Vamos apresentar esses caminhos e por que o Garagem Duratex foi o escolhido. Também mostrar o cenário evolutivo desde a decisão tomada, o processo em si, como as startups criaram valor para a Duratex e vice-versa”, comenta.

A empresa está com inscrições abertas para a segunda edição do Garagem Duratex, que propõe acelerar o desenvolvimento das selecionadas. “Obviamente, aprendemos bastante com o programa. Notamos que, apesar da motivação enorme em promover essa aproximação, a Duratex, como uma empresa mais tradicional, não estava preparada para lidar com as startups”, reconhece Franco.

“É impressionante como criamos barreiras burocráticas através dos anos. Conforme as empresas vão crescendo, elas vão criando estruturas e processos rigorosos de aprovação de fornecedores ou clientes. No mundo de hoje, com as empresas crescendo de maneira exponencial, acabamos perdendo a oportunidade de nos relacionar com elas, devido à complexidade do processo decisório”, analisa.

Equilíbrio

Franco cita como um dos grandes dilemas do processo de inovação o equilíbrio dado entre aquilo que pode fomentar uma base sólida para o desenvolvimento de um futuro próspero e as prioridades e compromissos de entrega de resultados no curto prazo.

“Não é uma equação fácil, mas precisamos lidar com isso e estruturar o processo de provocação de negócios, para tirar-nos da zona de conforto. No caso da Duratex, a inovação não é uma área isolada. Temos um núcleo formado por pessoas voluntárias, que se inscrevem para participar de uma mesa-redonda para tratar de assuntos estratégicos voltados à inovação”, descreve.

(Assessoria de Comunicação – Expomais 2019)