Tomás de Lara explica na Expomais o que é o movimento global das empresas B

Tecelão de redes e organizações, e professor em cursos de inovação econômica no Brasil e outros países, Tomás de Lara estará na Expomais para proferir a palestra “Economia Colaborativa e Sustentável: Empresas Resilientes para o Século XXI”. Em sua fala, ele abordará o novo cenário econômico, o Sistema B e a sobrevivência no mercado.

“Não existe mais inovação que não esteja ligada a uma melhoria social ou ambiental. Gerar valor é gerar valor integral, não só tecnológico ou de uma qualidade técnica de um produto. Tem que ser um valor que agrega à sociedade e ao meio ambiente”, explica De Lara a respeito do Sistema B.

“Ao pensar de forma sistêmica, há uma conexão com o todo e a longevidade se expande, te torna um organismo mais valioso para o sistema. É disso que se trata o Sistema B. Sem isso, as empresas não vão se sustentar a longo prazo, num momento de tanta mudança, de tantas inovações disruptivas”, acrescenta.

“As empresas que vão se tornar resilientes são aquelas que de fato conseguem gerar valor integral: ambiental, social e econômico. O que o público pode esperar da minha fala é isso. Um entendimento do contexto atual, dos desafios sociais, ambientais, um pouco da visão sobre a interdependência, ou seja, a colaboração como fator decisivo de evolução da vida”, completa.

Conforme De Lara, a sustentabilidade é um tripé: social, ambiental e econômico. “A minha palestra vai trazer um pouco do pensamento sistêmico, dessa interdependência, falar um pouco também da economia colaborativa como viés de impacto positivo, como uma cultura, com as empresas trabalhando inclusive de forma multisetorial, entre diferentes setores, junto com sociedade civil, governo, cidadãos”, expõe.

Fortalecimento

É justamente em sintonia com essa nova realidade do mercado que o chamado Sistema B vem se fortalecendo. “Em relação ao movimento global de empresas B, ele está sendo extremamente bem aceito. Já temos mais de 2,9 mil empresas certificadas em 63 países. São 500 empresas B na América Latina e mais de 150 no Brasil”, enumera De Lara, cofundador e cochair do Colaboramerica e conselheiro do Sistema B Brasil.

Segundo ele, a adesão envolve até grandes grupos. “Cada vez mais as grandes empresas estão se aproximando. É o caso da Danone, uma multinacional que já começou a se certificar em diversos países. A Unilever, a maior empresa de bens de consumo do mundo, tem sua estratégia global de expansão baseada no apoio às empresas B e na compra de empresas que tenham como modelo de negócios criar impactos positivos escaláveis”, cita.

Expectativa

“Essa é a primeira vez que vou falar em Criciúma, mas já conhecia a cidade rapidamente como gaúcho”, conta o palestrante, que vive no Rio de Janeiro há seis anos. “A expectativa quanto à Expomais é que seja um evento de muita troca, em relação às boas práticas sociais, ambientais no mundo dos negócios”, projeta.

A Expomais ocorre nos dias 25 e 26 de setembro, na Associação Empresarial de Criciúma (Acic). Além de palestras, a programação conta com painéis, labs e apresentação de cases, a partir dos quatro eixos principais: Marketing, Administração, Inovação e Sinergia.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *