“O Brasil não é um país para amador”, afirma o economista Luís Artur Nogueira

Muda governo, entra nova equipe econômica, lança um novo plano e alteram-se as regras da economia. Quantas vezes o Brasil passou por essa gangorra nos últimos anos? E será que, depois de viver tantos momentos econômicos diferentes, o brasileiro já entende esses movimentos da economia e como eles afetam sua vida? Na avaliação do economista, jornalista e palestrante Luís Artur Nogueira, o brasileiro está “calejado com tantas crises econômicas”.

“Os mais experientes, quem está acima dos 40 anos, vão lembrar das crises da década de 1980, de 90, de muitos planos econômicos, de muitas moedas que foram criadas com o objetivo de tentar acabar com a inflação”, aponta.

“Os mais jovens, que nasceram a partir de 1994, no Plano Real, não têm essa questão da inflação como algo muito traumático, mas já puderam vivenciar essa crise recente, que foi a maior recessão da história do Brasil. Ou seja, tanto os brasileiros mais jovens quanto os mais experientes de alguma forma já têm grandes aprendizados sobre as turbulências do Brasil”, acrescenta Nogueira, que também é colunista da revista ISTOÉ Dinheiro e do Portal IG.

Ele entende que essa vivência gera resultados positivos. “De fato, o Brasil não é um país para amador e o brasileiro tem vantagem em relação aos estrangeiros, porque nós conhecemos as dificuldades do país melhor que qualquer estrangeiro”, considera.

Participação na Expomais

Para falar sobre o novo momento político e econômico no país, Luís Artur Nogueira estará na Expomais, que ocorre nos dias 25 e 26 de setembro, na Associação Empresarial de Criciúma (Acic), reunindo palestrantes, painelistas e facilitadores que dominam os temas a serem abordados nos eixos de Marketing, Administração, Inovação e Sinergia.

“Quero passar uma mensagem de que nós precisamos estar sempre preparados para futuras turbulências que podem surgir, mas jamais perder a perspectiva de que nós estamos diante de uma grande oportunidade de ganhar dinheiro, de empreender, de fazer com que as empresas possam crescer neste novo ciclo de crescimento econômico que está para começar a qualquer momento”, antecipa.

Estado diferenciado

Esta será a primeira vez que Nogueira participará de um evento no Sul do Estado. “Adoro estar em Santa Catarina, porque claramente é um estado diferenciado. Do ponto de vista econômico, é o estado que mais rapidamente conseguiu superar as dificuldades da crise e hoje apresenta desempenho muito superior à média do Brasil. Para mim, estar em Criciúma é motivo de muito orgulho, muita honra”, ressalta. 

Segundo ele, as expectativas em relação à Expomais são as melhores possíveis, com a perspectiva de abranger um público muito amplo. “Espero encontrar empresários, empreendedores, pessoas que estão buscando oportunidades e crescimento no mercado de trabalho. Espero encontrar uma energia positiva muito grande, pessoas preparadas para efetivamente ganhar dinheiro, ganhar espaço no mercado de trabalho”, projeta.

(Assessoria de Comunicação – Expomais 2019)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *